Exportação de café solúvel totaliza 3,3 milhões de sacas no acumulado de 2019

Com o desempenho, segmento deverá bater recorde e embarcar 4 mi de sacas no ano

Os embarques de café solúvel do Brasil totalizaram 320.743 sacas de 60 kg em outubro, elevando as remessas, no acumulado dos 10 primeiros meses do ano, para 3,340 milhões de sacas, volume que representa um crescimento de 9,44% na comparação com as 3,052 milhões de sacas registradas de janeiro ao fim de outubro de 2018. Os dados são do Relatório de Desempenho das Exportações da Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics).

“Com a performance alcançada até o mês passado, estimamos que os embarques de solúvel do Brasil, em 2019, atinjam 4 milhões de sacas, superando a marca até então histórica de 2016, de 3,87 milhões de sacas exportadas”, projeta Aguinaldo Lima, diretor de Relações Institucionais da Abics.

No acumulado dos 10 primeiros meses de 2019, o café solúvel respondeu por 9,4% das exportações de todos os tipos de café do Brasil, ficando em segundo lugar no ranking, atrás apenas da variedade arábica, mas situando-se à frente de robusta e torrado e moído.

RECEITA

Em relação à receita cambial, o país obteve US$ 50,312 milhões no mês passado, ampliando os ingressos com as exportações de café solúvel, no acumulado de 2019, para US$ 494,2 milhões.

“Nos comparativos mensal e anual, a receita está 1% inferior em relação a 2018, mesmo com a ampliação do volume. Esse cenário, explica-se, contudo, pelos baixos preços do café no mercado internacional, os quais a indústria absorve na comercialização do produto”, justifica Lima.

PRINCIPAIS DESTINOS

O principal cliente do café solúvel brasileiro, no acumulado de janeiro ao fim de outubro de 2019, são os Estados Unidos, que adquiriram 562.910 sacas, volume 1% superior às 554.904 sacas importadas no mesmo período do ano passado. Na sequência, vêm Rússia, com a compra de 325.143 sacas (-13%); Indonésia, com crescimento de 16% ante 2018 e a aquisição de 255.457 sacas; Japão, com a importação de 239.476 sacas (-6%); e Argentina, que comprou 194.925 sacas (-11%).

No ranking dos principais compradores do produto nacional, é válido destacar o crescimento registrado para alguns nações, como Espanha (+691%), México (+396%), Suécia (+288%), Croácia (+276%), Hong Kong (+157%) e Colômbia (+152%).

Confira o desempenho das exportações de café solúvel e dos demais segmentos da cadeia no site da Abics: https://abics.com.br/noticia.php?noticia=187&desempenho_das_exportacoes_de_cafe_do_brasil_out_2019.

Outras notícias

Café solúvel: Abics manifesta repúdio e indignação com MP nº 1.227​

7 de junho de 2024

Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel — Abics Manifestação de repúdio e indignação com a MP nº 1.227 A Associação Brasileira da ...

Consumo de café solúvel cresce 5,3% no trimestre, para 5.235 toneladas

16 de abril de 2024

Setor vem em expansão desde 2016; avanço reflete investimentos em qualidade, diversidade, formação e capacitação de ‘IC Graders’ O consumo de ca...

Consumo de café solúvel cresce 5,2% em 2023 no Brasil, para o recorde de 24,2 mil t

25 de janeiro de 2024

Esse é o oitavo ano consecutivo em que o consumo avança no país; exportação do segmento teve evolução mais discreta, de 0,4%, chegando a 86,5 mil t...

Abics forma primeiros profissionais para avaliação sensorial do café solúvel

15 de junho de 2023

Associação realizou curso de capacitação de IC Graders, que formou provadores com base na metodologia global de análise sensorial do produto desenv...
plugins premium WordPress