Café: entidades do setor se movimentam para manter o CDPC

Reunião do CDPC em 11/04/2019.

Por Augusto Decker / AE Brodcast Agro

Após decreto do presidente Jair Bolsonaro que prevê a extinção de alguns colegiados ser visto como possível obstáculo para a sobrevivência do Conselho Deliberativo de Política do Café (CDPC) – colegiado do Ministério da Agricultura que formula políticas públicas para o setor cafeeiro -, entidades que fazem parte do CDPC começaram a se movimentar para manter o conselho. Alguns desses órgãos afirmam que até o Ministério da Agricultura foi pego de surpresa com o decreto.

A Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics) informou ao Broadcast Agro que está se manifestando junto à ministra da Agricultura, Tereza Cristina, “por intermédio de um ofício conjunto da Abic, Abics, Cecafé, CNC e CNA, ressaltando a importância da manutenção (do CDPC)”.

O Conselho Nacional do Café (CNC) também informou que está elaborando comunicado “com o objetivo de justificar a recriação e a continuidade do fórum nos moldes como existe atualmente, sem ônus à União e com a responsabilidade de gerir os recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), que é constituído por capital do setor privado e não tem vínculo com as receitas anuais da União”.

O presidente-executivo da CNC, Silas Brasileiro, afirmou em comunicado interno a associados que a ministra Tereza Cristina “está ciente da importância do CDPC e do Funcafé para o nosso setor”, e que “o alvo do governo Bolsonaro são os colegiados e grupos de trabalho criados durante a gestão do Partido dos Trabalhadores”, o que não é o caso do CDPC.

Tanto a Abics quanto o CNC demonstraram espanto com a decisão, porque não haviam recebido avisos anteriormente e porque houve uma reunião do colegiado com a presença da ministra Tereza Cristina e do secretário executivo da pasta, Marcos Montes, na quinta-feira (11), mesmo dia em que o presidente Bolsonaro assinou o decreto. O encontro está registrado nas redes sociais e no site do ministério. “Todos fomos pegos de surpresa, inclusive o próprio Ministério da Agricultura”, diz a Abics.

Segundo entidades, o ministério já teria sinalizado que é favorável à manutenção do conselho. Ele tem até o dia 28 de maio para enviar proposta de recriação à Casa Civil. A data prevista para a extinção do órgão é 28 de junho deste ano. O decreto de revogação de alguns conselhos foi um dos assinados pelo presidente Jair Bolsonaro em solenidade para celebrar os 100 dias do governo.

Outras notícias

Café solúvel: Abics manifesta repúdio e indignação com MP nº 1.227​

7 de junho de 2024

Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel — Abics Manifestação de repúdio e indignação com a MP nº 1.227 A Associação Brasileira da ...

Consumo de café solúvel cresce 5,3% no trimestre, para 5.235 toneladas

16 de abril de 2024

Setor vem em expansão desde 2016; avanço reflete investimentos em qualidade, diversidade, formação e capacitação de ‘IC Graders’ O consumo de ca...

Consumo de café solúvel cresce 5,2% em 2023 no Brasil, para o recorde de 24,2 mil t

25 de janeiro de 2024

Esse é o oitavo ano consecutivo em que o consumo avança no país; exportação do segmento teve evolução mais discreta, de 0,4%, chegando a 86,5 mil t...

Abics forma primeiros profissionais para avaliação sensorial do café solúvel

15 de junho de 2023

Associação realizou curso de capacitação de IC Graders, que formou provadores com base na metodologia global de análise sensorial do produto desenv...
plugins premium WordPress